Património Arquitectónico Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (Volume I)

Património Arquitectónico Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (Volume I)
Marca:MSR
Referência:9728761155
Disponibilidade:10
Autor Alexandre Pais; Filipa Gomes do Avellar; Helder Carita; Helena Alexandra Mantas; Maria João Coutinho; Paula Noé; Sílvia Ferreira; Vítor Serrão
  • 25,00€

  • IVA incluído à taxa legal
Olhar aprofundado sobre o património arquitectónico da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, ímpar espólio imobiliário identificado e ilustrado em dois volumes. Este trabalho de investigação e inventariação promove o conhecimento acerca de um conjunto de imóveis de elevado valor histórico e artístico que expressam a evolução da arquitectura portuguesa entre os séculos XVI e XX. Este primeiro volume, dedicado à arquitectura religiosa e civil erudita, analisa o espaço arquitectónico de sete edifícios da Santa Casa, erguidos nos séculos XVI, XVII e XVIII: dois edifícios religiosos – a Igreja e Casa Professa de São Roque e o Convento de São Pedro de Alcântara – e cinco palácios – Palácio dos Marqueses de Minas, Edifício na Rua da Rosa n.os 269 a 277, Palácio Paiva de Andrada, Palácio Monte-Real e Palácio da Quinta Alegre. São abordados ainda aspectos do património integrado, focando essencialmente as áreas temáticas da Pintura, da Talha, dos Embutidos Marmóreos, da Azulejaria e da Epigrafia. Por fim, a publicação apresenta fichas de inventário com informação detalhada sobre cada um destes edifícios, complementada com desenhos de arquitectura e fotografias dos mesmos. Uma edição publicada com o apoio do Instituto Português de Museus / Rede Portuguesa de Museus.
Detalhes
Editor SCML, Museu de São Roque
Ano de publicação 2006
Autor Alexandre Pais; Filipa Gomes do Avellar; Helder Carita; Helena Alexandra Mantas; Maria João Coutinho; Paula Noé; Sílvia Ferreira; Vítor Serrão
ISBN 9728761155
Tema Arte e Património
Coleção Arte e Património
Dimensões 28x23,5
Páginas 282
Encadernação capa mole

Escreva um comentário

Nota: O HTML não é traduzido!
    Mau           Bom

Etiquetas: Património Arquitetónico, Cultura e Património